Quando a autoridade não é questionada

Pegue, por exemplo, o caso da “dor de ouvido retal” relatada por Cohen e Davis em uma entrevista. Um médico ordenou que um remédio fosse administrado na orelha direita de um paciente com dor devido a uma infecção. Em vez de escrever completamente a localização (em inglês “right ear”), ele a abreviou, dando a entender nas instruções uma coisa bem diferente (“place in R ear”, sendo que “rear” pode significar nádegas). Ao receber a receita, a enfermeira rapidamente pingou o número exigido de gotas no ânus do paciente.

As armas da persuasão 2.0 (Cialdini, Robert B.), página 191

Leave a Reply

Your email address will not be published.